Home Península de Setúbal \ > Factores Geoclimáticos
 
Península de Setúbal
Factores Geoclimáticos
 
 

As vinhas da Península de Setúbal repartem-se na sua esmagadora maioria por duas zonas: a montanhosa, formada pelas serras, Arrábida, São Luís e Rasca e seus prolongamentos nos montes de Palmela, Barris, São Francisco e Azeitão, variando a altitude entre os 100 e os 500 metros; e as planícies dos concelhos de Palmela e Montijo, que se estendem param sul, dominadas pela formação geológica do Plioceno de Pegões, envolvendo a bacia do Sado, com cota compreendida entre os 30 e 100 metros.

Estas características orográficas condicionam de forma marcada o clima que se faz sentir na região. O clima do Sul de Portugal, é tipicamente mediterrânico, com um verão quente e seco, alternando com um inverno relativamente frio e chuvoso.

Os valores médios de precipitação anual variam entre os 550 e 750 mm, apresentando uma distribuição ao longo do ano semelhante à do país, sendo os meses de Junho a Agosto os de maior deficit hídrico, devido também à reduzida capacidade de retenção de água dos solos.


 

Em termos de temperatura, registam-se valores médios relativamente elevados nos meses de verão (25 a 28ºC).

A humidade relativa média anual situa-se entre os 75% a 80%, o que reflete a proximidade ao mar da região, apresentando valores mais baixos nos meses de verão. Os ventos dominantes sopram dos quadrantes Norte, Noroeste e Oeste. A região apresenta valores de insolação elevados - 2200 horas - sendo os valores de verão superiores a 300 horas de sol por mês.